Sábado, 1 de Outubro de 2011

«Tu mudaste» «Estás diferente» «Não eras assim»

Estas frases foram-me ditas inúmeras vezes, e eu ouvi-as sempre naquelas que me pareceram as piores alturas. Para mim, essas frases estiveram sempre fora de contexto . Nunca foram realmente necessárias ou construtivas.

Para mim é evidente que as pessoas mudam. As pessoas crescem, as pessoas aprendem com os erros que cometem. Acabamos sempre por descobrir que determinada expressão funciona apenas connosco próprios, e que se torna ofensiva para os outros. Aprendemos a pensar uma quantidade infinita de vezes em se a nossa decisão irá magoar aqueles de quem mais gostamos. Percebemos que talvez não devessemos ficar-nos por aquilo que achamos, mas sim certificarmo-nos se é mesmo como pensámos.

É claro que não sou a mesma que há dois anos. O Mundo não parou de girar. O sol não parou de brilhar e a lua não deixou de clarear a escuridão nocturna. Com certeza estou diferente; a sociedade não se manteve na mesma situação durante estes setecentos e trinta dias e eu tive de me adaptar às constantes alterações a que essa sociedade me expôs.

A vida não esteve em pausa, a vida seguiu. E durante este tempo, eu cresci, aprendi com os erros que cometi, e não tenciono cometê-los novamente. Descobri que algumas das coisas que disse magoaram as pessoas a quem apenas tencionava fazer feliz, e essas pessoas sofreram por decisões que tomei apenas a pensar em mim. Percebi que muitas vezes o que eu subentendi não correspondia à verdade e nem dela se aproximava, e isso afastou -me de pessoas que queria para sempre na minha vida.

Portanto mudei, estou diferente e é assim que sou agora. Não quero destruir mais relacionamentos, e não quero perder mais ninguém. Em caso de dúvidas, não está nos meus planos voltar atrás.

♥: ligeiramente magoada
♪: Liar, Liar by A Fine Frenzy
por carolina às 15:47
link | comentar
1 comentário:
De Teresa a 1 de Outubro de 2011 às 17:05
adoro, tens tanto jeito *-*
te amo <3

comentar post

a autora


perfil

seguir

. 4 seguidores

Carolina Freitas. 16 anos. Portugal.
raramente tenho a oportunidade de dizer às pessoas tudo aquilo que penso e sinto, e então sirvo-me deste blog. sinto-me verdadeiramente inspirada a altas horas da manhã. sou uma criança grande, que ainda não sabe o que quer ser quando for ainda maior.

pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais

«Tu mudaste» «Estás difer...

arquivos

Outubro 2011